<$BlogRSDUrl$>

Monday, November 14, 2005

O robbie williams queixou-se que foi todo apalpado quando fez mosh, nos prémios MTV

Então mas ele esperava o quê?
Oh, ele tem pinta, deviam ter respeitado o homem.
Sim, mas ele tem de ver que não é propriamente um nosferatu. Foi cair às mãos daquela gente, o que é que ele queria?

Monday, November 07, 2005

Suas Altezas Sereníssimas versus Nossas Baixezas Inquietadíssimas

Sua Alteza Sereníssima Dona Leonor, infanta de Espanha, posou para os fotógrafos… Quer dizer, a Letícia mostrou o puto à imprensa ao fim de 3 dias. Não tem juízo. Comportou-se como se ela e o marido fossem uns Marilisa da Barraca e Joanão Cigano quaisquer…

Tuesday, October 18, 2005

O Jorge Gabriel já não se vê ao espelho

Não?
Além de não ter tempo, não precisa. Quando quer ver a própria cara, seja a que horas for, olha para a televisão...

Esqueceram-se da Rita Salema?

Então a Rita Salema não entra na “Bomba”?
Não sei de nada.
Como é que o Tozé Martinho pode estar a escrever uma novela em que não entra a Rita Salema?
Por acaso é estranho…
Não há lá nenhum papel de professora primária ou coisa do género, para ela poder fazer dela própria?
Sim, porque ela faz sempre mais ou menos dela própria nas novelas todas, não é?

Friday, October 14, 2005

As vedetas espertas e as apenas vedetas

Isto que o Rui Vilhena diz, sobre a ajuda que a imprensa dá à promoção das novelas, devia estar emoldurado nos gabinetes, sobre a secretária de qualquer director de televisão, para eles lerem sempre que sonegam informação.
O Moniz tem essa noção. A Alexandra Lencastre, por exemplo, também. Acho que os actores mais velhos sabem isso.
Eu costumo dizer que as vedetas dividem-se em dois grupos: as espertas e as outras. As primeiras sabem que diga-se bem ou diga-se mal, a imprensa estará sempre a promovê-las.

O Herman? Pois, temos pena...

O Herman diz que tem medo de olhar para o espelho e achar-se patético.
Porquê? Ainda não se acha?
Coitadinho…
Pois, temos pena...

Eu tenho! Sim, tenha pena dele. Eu cresci com o Herman, a ver o Hermanias e tal.
Já não o vês?

Eu não. Para apanhar aqueles bocadinhos dos sketches da Ruef que até são bons, tens que aturar montes de cenas. Fogo! Não tenho paciência.

Um ministro que não tem cara de batata

Olha que bela sequência de belas fotos do Sócrates. Não achas?
Acho. Ainda bem que finalmente temos um primeiro ministro que podemos levar a qualquer lado!
Que queres dizer com isso?
É pá, um ministro que não tem cara de batata.
Nisso concordo.É bonito, pronto!
Sim, é o nosso Clooney.
Com as devidas distâncias, não?
Ó pá, imagina lá que não o conhecias e que vias a foto dele numa revista e diziam-te que era um actor americano. O que é que achavas?

A Carlota do Mónaco não vai pelo caminho da tia

Então mas esta está grávida?
Ainda não tinhas visto? Desde o Verão que se fala nessa possibilidade.
Pois, mas eu sabia lá disso. Não me digas que ela já vai pelo caminho da tia?
O problema é esconder, não é a questão de ir pelo caminho da tia. Porquê esconder a gravidez?
Pois, anda lá com um estudantezinho, não é?
Estudantezinho mas de boas famílias.
Ah, então não é bem como a tia...

A macacoa de querer ser actriz

A famosa frase “quem tem ética passa fome” é da autoria da Teresa Guilherme?
É. Não sabias? É uma linda frase, não achas?
E ela agora vai para a SIC?
Parece que sim. Grande tacho!
Já estou a ouvir a voz dela apresentar programas: “ti ti ti ti ti”.
Não. Ela não quer.
Ainda bem. Já basta a Júlia Pinheiro a fazer “ti ti ti ti ti” na TVI.
Só quer produzir e ser actriz. Agora ainda temos que levar com esse pincel de ela querer ser actriz…
A Júlia não vai ter uma macacoa dessas, de querer ser actriz, nos tempos mais próximos.

Thursday, October 13, 2005

Isabel Figueira, ainda bem quem falas pouco...

...Por um lado, porque por outro, quando falas, filha, dizes cada pérola…

“Nem o silicone substitui os seios com que nasci”
Portanto: nasceste já com uns seios, certo? Nem o silicone substitui os seios com que nasceste, certo?
Logo: perdeste os seios com que nasceste, já experimentaste substituí-los com montes de coisas e nem com silicone conseguiste, certo?

Friday, September 30, 2005

O Herman é insuportável quando começa a falar de gajas

Então, não vês o caso da Fátima Lopes?
Pois, está casada com um enfermeiro, não é? Olha, dá sempre jeito, um enfermeiro.
Então e o da Mila Ferreira? É giro e simpático. Tem sempre aquele ar de guarda-costas. Caladão, é certo, mas com muito bom aspecto, como diria o Herman.
O Herman, quando quer dizer que um homem é bonito, chega, apalpa e diz “ai, tens tão bom aspecto!"
Mas o Herman é insuportável quando começa a falar de gajas e a dizer que elas são sexy. Para que é que ele faz aquilo? Será que ele não percebe que tudo o que diz soa a falso?

Há homens maravilhosos nos subúrbios, queridas!

Mas afinal quantos homens maravilhosos vivem ao pé de ti? Muitos não é?
Eu sempre gostei muito dos subúrbios. Acho-os maravilhosos. Há gente maravilhosa. Olha, vou-te contar uma história. Mas olha que é verdade! Uma amiga minha só se relacionava com homens chiquíssimos e perdeu 10 anos da vida dela, filha! Nenhum dava certo. E eu sempre lhe disse: querida, vai para os subúrbios e desiste destes complicados, sempre com problemas e filhos e divórcios, sei lá! Um dia, conheceu um homem maravilhoso, um tipo normalíssimo, giro saudável, percebes. Olha, casaram e lá continuam, há uma data de anos, felizes. É claro que ela demorou um ano a decidir apresentá-lo às amigas. Mas pronto! Lá resolveu e casaram. Ninguém o conhece, obviamente, não tem plumas nem cabarets... Mas foi o me-lhor que ela fez!
Por isso, queridas, vão passear á frente da esquarda da PSP da Amadora, ou coisa do género. Há lá sempre uns polícias giros de serviço e de repente, sabe-se lá!
Mas o que aconteceu com a minha amiga foi fantástico. Coisa de filme, mesmo.Aquilo que vemos nos filmes com a Meg Ryan, sabes, que achamos que não existe na vida real? Aconteceu mesmo. Começaram por olhar um para o outro, tipo na paragem do autocarro. Depois ela olhava, ele olhava, aquela linha Canção de Lisboa. De vez em quando acontecem coisas ex-tra-or-dinárias!

Thursday, September 29, 2005

As Felgueiras

Como será que aquela jornalista da RTP que é filha da Fátima Felgueiras lida com esta situação da mãe? Eu acho que toda a gente se interroga desta maneira. Só mesmo o povo não letrado é que não deve pensar nisso.
Deve ser difícil. Ela não está propriamente a fazer sociedade ou espectáculos. Está na política. Acho que, por mais que se queira, é impossível separar as coisas quando se trata de uma mãe. Enfim, ela lá sabe.

A Júlia e a Cameron parecem umas mendigas

Dizem que a Júlia Roberts e a Cameron Diaz saem à rua num estado deplorável, despenteadas e com umas roupas que mais parecem umas pedintes.
Antigamente, realmente, era impensável que estrelas daquela dimensão se mostrassem assim.
Pois é. Não foi a Marlene Dietrich que se trancou num apartamento em Paris assim que começou a ter as primeiras rugas?
Ai, claro! Antigamente ninguém podia ver uma estrela sem ser no auge do seu brilho.
Por isso é que eram estrelas.
Estas não. Quanto mais surradas estiverem as roupas, mais elas as vestem.

Eu, por acaso, acho extraordinário!

Não há-de a Valentina estar gorda!

Olha-me para isto, a comer um hamburger e uma coca cola a um lanchinho.
Ai, claro!
Bem, ontem vi a Valentina a fazer rappel e tive medo que o rabo dela partisse o ecrã da minha televisão.
Então eu não te disse que o rabo dela ocupa todo o meu ecrã gigante?
Ó querido mas isso foi um plano aproximado que tu apanhaste, é diferente. Não! É que vê-la assim suspensa, vista de baixo, é assustador. Parece que a qualquer momento as cordas e as geringonças vão partir-se todas e vai haver um grande desastre.
Ai, pois é que horror! Lembras-te daquela pedra gigante do filme do Indiana Jones que rola assustadoramente em direcção a nós? Assim é o rabo da Valentina.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?